Dogville

de Lars von Trier
com Harriet Andersson, Lauren Bacall, Nicole Kidman
Dinamarca/França/Suécia, 2003, 177 min.

Sinopse
Grace, uma mulher que, nos anos 30, chega a Dogville – uma pequena cidade americana, nas Montanhas Rochosas – fugindo de um grupo de “gansters”. Com a ajuda de Tom, o auto-nomeado porta-voz da aldeia, a pequena comunidade decide escondê-la e, em troca, ela aceita trabalhar para eles. No início ninguém lhe dá trabalho e a sua estadia fica posta em causa, mas depois começam a aparecer pequenos serviços.
Contudo, quando a população descobre que Grace é procurada, apercebe-se da importância da pessoa que escondem e exige um acordo mais rentável. Grace vai então descobrir da pior forma quão relativo é o conceito de bondade em Dogville. Mas ela também esconde um segredo muito perigoso, que fará Dogville arrepender-se das suas exigências.
Grace é uma heroína sacrificial mas, desta vez, a vingança também está presente num filme que apresenta um dispositivo cénico/cinematográfico minimal e arriscado e que pretende ser uma fusão entre o cinema, o teatro e a literatura.

Conversa sobre o filme: Quinta-feira, 16 de abril às 15h
Skype: buraco negro
(comunicacao@luzlinar.org)

fb-share-icon

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.