SAL

Substância resultante ou suposta resultante da perda de protões por um ácido molecular, com existência real ou hipotética, originando um anião, que se liga a um ou mais catiões, de modo a formar-se uma substância electricamente neutra.
in Dicionário Infopédia da Língua Portuguesa. Porto Editora

Não é desta definição que desejamos falar!
Pretendemos convocar palavras compostas e outras perspectivas!

SAL – MATÉRIA
SAL – ESPIRITO
SAL – REALIDADE
SAL – SIMBÓLICO

Algumas notas:
– Os Egípcios preparavam os mortos injectando sal no corpo para que estes resistissem incorruptíveis ao tempo.
– Os Israelitas bebiam nas festas da páscoa taças intervaladas por gotas de água salgada para recordar as violências a que haviam sido submetidos no Egipto.
– O Deus de Abraão petrificou em estátua de sal a mulher de Loth quando esta ousou olhar, com curiosidade, para o incêndio que este infligira às cidades de Sodoma Gomorra.
– A igreja Católica, espiritualizando o conceito romano de sabedoria, introduziu no ritual do baptismo algumas pedras de sal para propiciar uma sábia e agradável viagem rumo à vida eterna.
– Na Asia antiga o sal era utilizado para comprar escravos e outras mercadorias valiosas.
– O Marquês de Pombal mandou salgar o terreno onde se encontrava o Palácio dos Távoras depois de o ter mandado arrasar após execução dos próprios, para que ali nada mais germinasse.
– Atribui-se ao tráfico de sal na antiguidade a origem do comércio internacional. Talvez o embrião do capitalismo moderno.
– Em meados do século XX o sal era considerado um indicativo de progresso e civilização.

.

Resulting or supposed substance resulting from the loss of protons by a molecular acid, with real or hypothetical existence, giving rise to an anion, which binds to one or more cations, in order to form an electrically neutral substance.
in Dicionário Infopédia da Língua Portuguesa. Porto Editora

This definition is not what we want to talk about!
We intend to summon compound words and other perspectives!

SALT – MATTER
SALT – SPIRIT
SALT – REALITY
SALT – SYMBOLIC

Some notes:
– The Egyptians prepared the dead by injecting salt into the body so that they would resist incorruptible over time.
– The Israelites drank bowls at Easter intervals with drops of salt water to remember the violence they had been subjected to in Egypt.
– The God of Abraham petrified the woman of Loth in a statue of salt when she dared to look, with curiosity, at the fire that he had inflicted on the cities of Sodom Gomorrah.
– The Catholic Church, spiritualizing the Roman concept of wisdom, introduced in the ritual of baptism some stones of salt to provide a wise and pleasant journey towards eternal life.
– In ancient Asia, salt was used to buy slaves and other valuable goods.
– The Marquis of Pombal ordered the land where the Palácio dos Távoras was to be salted after having it razed after their own execution, so that nothing else would germinate there.
– Salt trade in ancient times is attributed to the origin of international trade. Perhaps the embryo of modern capitalism.
– In the middle of the 20th century, salt was considered an indicator of progress and civilization.

fb-share-icon

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.